Siga-me

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Adorador Solitário




Adorador Solitário
(Nova Friburgo, 21/07/94)
de  MArcelo GEsta

-Veja aquele homem!
-Parece ele estar só.
-Está ali desde ontem.
-Quem o vê, sente até dó.
Algumas vezes sussurra baixinho.
E outras vezes,
Mexe-se devagarzinho
-Por que será
Que de vez em quando
Fica lá
Remoendo um pranto?
-Louco está.
Ouço agora um canto.
Ele ri bem alto,
E alegre dá um salto
Parece estar num palco.
Mas olha que surpresa
Foi quando eu ouvi
O que até em beleza
Nunca ainda vi
Tamanha era a grandeza
De tudo o que senti.
Quem diria aquele homem
Ele era um intercessor
E foi a sua aprendizagem
Da vida o muito ardor
Agora com sua bagagem
Era um grande adorador
E conhecia muito bem
A intimidade de Seu Senhor
Pois á Ele e a mais ninguém Dava o mais puro louvor.